Cadastramento de ninhos

Consiste em marcar, tirar medidas, coordenadas das cavidades que possuam tamanhos ideais para serem utilizadas como ninhos e que tenham indícios de exploração (borda da cavidade beliscada, fezes, penas e castanhas de bocaiúva e acuri quebradas no solo) ou ocupação por Arara Azul. Os ninhos naturais, muitas vezes, são encontrados ao acaso, através da vocalização e comportamento de defesa típica dos casais, que denunciam uma possível área de nidificação, ou como acontece com mais freqüência atualmente, com a indicação de peões ou fazendeiros que informam sua localização para a equipe do Projeto Arara Azul.

No cadastramento dos ninhos são anotadas as medidas da árvore, medidas da cavidade medidas da cavidade e coordenadas do local (GPS), se está no interior da mata, borda ou área isolada, bem como proximidade de água e alimentação. A árvore recebe placa (2 por 10 cm) com a numeração e data do cadastramento do ninho. O Projeto Arara Azul já cadastrou 384 cavidades naturais que servem como ninho para Araras Azuis e outras espécies que nidificam em cavidades. Atividade realizada principalmente durante o período reprodutivo.