Projeto Biologia reprodutiva da maracanã-de-cara-amarela

Coordenação: Neiva Guedes
Equipe: Aline Calderan, Sabrina Appel, Larissa Tinoco Barbosa e Edson Diniz e Neiva Guedes

Estudos sobre biologia reprodutiva de algumas espécies permitem entender suas relações com o meio ambiente e com outras espécies da mesma região. Assim, possibilitam a criação de medidas e formas de manejo que possam contribuir à longo prazo para a conservação da espécie e da biodiversidade. A maracanã-de-cara-amarela (Orthopsittaca manilatus) é uma espécie com ampla distribuição, encontrada facilmente na área urbana, porém, pouco estudada e as informações sobre sua reprodução são escassas. Este trabalho tem como objetivo geral estudar a biologia reprodutiva da maracanã-de-cara-amarela (O. manilatus). A coleta de dados é realizada na área urbana de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Ninhos são procurados, medidos, marcados e georeferenciados. Assim que começam a exploração das cavidades, os ninhos são monitorados periodicamente. Eles são acessados com escada de alumínio de 9,70m ou são escalados com corda e cadeirinha de rapel. Os ninhos são acompanhados desde a postura dos ovos até o vôo dos filhotes. A maioria dos filhotes são acompanhados por registro fotográfico, mas em alguns ninhos que permitem o acesso a cama, tem os filhotes acompanhados por biometria semanal. Desta forma, espera-se contribuir para a conservação da biodiversidade, bem como usar estas informações para atividades de educação e sensibilização da comunidade.